Asma

Asma


A asma é uma doença crônica de maior impacto na vida do ser humano, devido ao grande absenteísmo nas escolas e no trabalho. A asma têm um grande impacto na qualidade de vida, portanto, conhecer um pouco sobre essa doença é de suma importância na adesão ao tratamento junto ao médico.

O que é a asma?

A asma é uma doença crônica inflamatória na qual ocorre a inflamação dos brônquios, onde há um acúmulo de secreção, há alto índice de contaminação nesse trato respiratório e por vezes um uso exagerado de medicamentos, impactando na qualidade de vida de todos nós. A asma é uma doença muito confundida atualmente as pessoas a chamam de bronquite asmática, de bronquite, sibilância, em várias localidades do Brasil temos várias denominações, mas a asma é uma doença de origem inflamatória, na qual a alergia no IgE e tem um papel fundamental para o desencadeamento da fisiopatologia dessa doença.


Os fatores de risco são múltiplos, a história pessoal, a sibilância que é o chiado no peito durante a infância e a história familiar contam muito nessa doença. Os dados estatísticos mostram se a mãe do paciente teve asma na infância o risco das crianças terem asma é de três vezes mais do que a população normal. Os alérgenos envolvidos no ambiente como cachorro, gato, poeira, e cigarro também são causadores desencadeantes desta patologia. Por isso o meio ambiente é de fundamental importância no controle da patologia chamada asma.


A asma é uma doença de origem genética e o grande problema e entrave para os especialistas é que essa doença ela tem múltiplos fenótipos. Os fenótipos são a expressão que essa doença apresenta.
A asma nunca vem sozinha, eu costumo dizer que a asma, o grande desencadeante está no nariz, se você tem rinite e asma o deflagrador será sempre o nariz por isso o controle do ambiente é fundamental.

Como tratar a asma?
Os tratamentos mais modernos têm evoluído constantemente e a família fica sempre com receio ao uso dos medicamentos. Sabemos que o melhor controlador das crises são os corticóides, mas não os corticóides orais devido ao risco e aos efeitos colaterais a longo prazo desta medicação. Os sprays inalatórios, os aerossóis, costumo dizer que a técnica ser usada nesses medicamentos é o principal fator de melhora, a técnica inadequada do uso dos dispositivos inalatórios faz com que o paciente não receba a dose adequada nos pulmões desses medicamentos que são os anti-inflamatórios da doença.
Sabemos que por estudos a rinite, a dermatite atópica andam junto com a asma, por isso chamamos isso de marcha atópica e o grande tema de tudo isso para o especialista é evitar o pior na alergia, que é o desenvolvimento e a instalação da asma. Para isso temos vários métodos de tratamento sendo um dos mais eficazes para o controle da doença e nunca para a cura da doença o tratamento com os alérgenos envolvidos, por exemplo imunoterapia específica, que são as famosas vacinas desde que bem indicada e bem diagnosticadas com a doença a diminuição das crises e controle da doença são satisfatórios para o paciente.
Para finalizarmos o assunto sobre asma a dica é controle ambiental, boa saúde e evitar os desencadeantes e o mais importante usar os medicamentos prescritos pelo especialista e sempre ter em mãos um plano de ação para o resgate de sua crise.


Deixe um cometário

Your email address will not be published.