Alergia no idoso

Alergia no idoso

Alergia no idoso é uma das doenças que mais incomodam o idoso e seus familiares eles não param de se coçar

O prurigo cutâneo ocasionado por múltiplas causas incomoda a qualidade de vida da família e principalmente da pessoa de idade. É sabido que a pele do idoso perdeu uma camada importante de lipídios, a camada córnea da pele também está mais estreita.

Dentre as principais causas do prurigo no idoso encontram-se as alterações hormonais que são muito freqüentes nessa faixa etária. As alterações sistêmicas são as doenças múltiplas que essa faixa etária apresenta, como anemia, hipertensão, diabetes, doenças do trato gastrointestinal, enfim são doenças crônicas que colaboram com o prurido e a xerose, ou seja a pele ficar mais ressecados. A pele muito seca leva à pele desprotegida e pele desprotegida leva à coçadura, a coçadura leva à bactérias, fungos e infecções cruzadas e assim se estabelece um ciclo vicioso de coceiras.

Sabemos que os idosos tomam múltiplos medicamentos e também sabemos que a interação medicamentosa entre estes medicamentos, a diminuição da função hepática própria da idade, a diminuição da função renal e a diminuição do aporte hídrico desses pacientes idosos levam à esse ciclo do prurigo crônico no idoso. Esse tema é de suma importância, pois todos os idosos e familiares que nos procuram no consultório querem uma solução imediata, um antialérgico milagroso, para pararem de coçar para poderem dormir melhor. Quantas vezes pegamos pacientes usando ansiolíticos, que são medicamentos que vão aumentar a sonolência ,com o objetivo de esquecerem essa coçadura.

A dica é hidrate bem a pele com o creme adequado com o produto que o seu médico alergista ou dermatologista indicar e principalmente use um sabão não adstringente, um sabão ou sabonete que mantenha o PH da pele do idoso em torno de 5 a 5 e 1/2 que é o PH fisiológico, ou seja um PH mais ácido, que não irá contribuir para o aparecimento de bactérias oportunistas.

Existem outras formas de tratamento do prurigo no idoso como a fototerapia de raios UVB’s que são contraindicados para pacientes com probabilidade de câncer de pele a ação multidisciplinar entre o geriatra, o psiquiatra, o alergologista e até mesmo dermatologista é de suma importância para o fechamento desse ciclo de coceiras nos nossos idosos. Mas como um recado deixo que a melhor forma de você tratar a coçadura dos nossos velhinhos é descobrir a causa e a origem e a boa orientação à família.


Deixe um cometário

Your email address will not be published.